07/05/2018

"Não há lugar para a sabedoria onde não há paciência." - Santo Agostinho.

São José de Cupertino

Grande é o conforto que Deus dá aqueles que o procuram nos momentos de aflição, mesmo que seja por algo sem uma importância significativa, como problemas na escola, ou em casos mais sérios como uma doença ou problemas financeiros. E é muito engraçado perceber de que forma a Providência começa a agir timidamente em nossos corações.

Hoje, enquanto fazia uma lição de matemática, um desespero enorme me tomou. Apesar da pequenez dessa situação, o medo que senti era tão grande que parecia sofrer de um mal muito pior. E acredito que muitas vezes, somos colocados nessas situações para provar nossa paciência e confiança em Deus, e em nós mesmos. Respirar profundamente não me ajudou, gritar também não. Então comecei a escrever, e enquanto escrevia me lembrei do santo que é celebrado no dia do meu aniversário: São José de Cupertino.

São José de Cupertino nasceu em 1603 e encarou muitas dificuldades durante toda a vida, como a grande defasagem e dificuldade no aprendizado, e a saúde extremamente fraca que o colocava entre a vida e a morte. José também era extremamente desastrado e estabanado virando motivo de chacota. Apesar disso, tinha uma vida de oração profunda, sendo muitas vezes arrebatado. E seu coração, desde a infância, ansiava pela vida religiosa. 

Quando tinha 17 anos, pediu para ingressar na Ordem dos Frades Menores Conventuais, mas não foi aceito por causa de suas deficiências. Decidiu, então, tentar entrar na Ordem dos Capuchinhos. Os frades o colocaram em vários ofícios, no entanto não obteve sucesso em nenhum. Por fim, foi acolhido pelos Frades Conventuais como cuidador de uma mula. Quando seus companheiros começaram a ver neste homem sinais de santidade, decidiram admiti-lo como frade.

Deus, no entanto, o chamava para o sacerdócio, o que parecia ser impossível para um homem "burro". Quando chegou o dia do exame, ele se entregou totalmente nas mãos da Santa Virgem, e quando foi ser questionado, pediram que explicassem o único trecho do Evangelho que ele, de fato, sabia, e assim foi aprovado.

Depois de um tempo, chegou o dia do exame oral. Novamente José confiou em Maria e quando o bispo escutou as respostas de outros frades ficou tão admirado com o conhecimento que tinham, e decidiu admitir todos os outros que estavam lá e não tinham sido interrogados, sendo um deles São José de Cupertino. Por tanto, José se tornou sacerdote e hoje é o padroeiro dos estudantes.

Ao reler a história deste santo, fui reconfortada. Lembrei-me do quão importante é pedir o auxílio da Graça em todos os instantes, porque Deus é a Verdade, e em uma conta de adição vemos uma verdade (2+2=4), portanto, o Criador também está lá (por mais difícil que seja perceber isso). Negar os estudos é nega-Lo, é escolher a ignorância por livre e espontânea vontade. E nos momentos de dificuldade no aprendizado é importante termos paciência e perseverarmos, porque Deus aceita o fracasso, mas não o desânimo (Santa Madre Teresa de Calcutá). Lembrando sempre que são as coisas do alto que verdadeiramente importam, logo o estudo deve ser um instrumento para alcança-las.

FONTE: HISTÓRIA DE SÃO JOSÉ DE CUPERTINO. Disponível em: <http://cruzterrasanta.com.br/historia-de-sao-jose-de-cupertino/261/102/>. Acesso em: 07 maio 2018.

Nenhum comentário:

Postar um comentário